Arquitetura de Lisboa

City: Lisboa
TheRioYou_Lisboa01

Arco do Triumfo na Praça do Comércio(visto da Rua Augusta).

Semana passada falei de Cascais, e essa semana vou falar brevemente dos prédios que mais me chamaram atenção em Lisboa. Para quem nunca foi, recomendo imensamente uma viagem a Portugal. Foi minha primeira vez e voltei muito encantada. Uma impressão que não tinha vivido antes: de falar português na Europa; de estar numa cidade estranha, mas ao mesmo tempo muito familiar. Similaridades nas gentilezas, no colorido dos povos, no charme feminino. Lisboa é uma das cidades mais antigas do mundo, então o peso histórico ao seu redor é palpável. Passear a pé tem uma dinâmica particular, pois a cidade foi fundada sobre sete colinas. Imagina: estas a passear distraida com a beleza a volta, começas a subir uma rampa e quando percebes, estas perante uma vista muito ‘gira’. Ou estas a descer e quando olhas para trás, vês um cenário charmoso de uma ruelinha de prédios azulejados com o bondinho amarelo a passar. Estava num estado constante de enamoração.

(Abaixo apresento uma edição de fotos da minha Canon Mark II & iPhone 4S.)

O Arco do Triunfo foi construido depois do terremoto de 1755 e é decorado com estatuas de figuras históricas como Vasco da Gama (navegador) e  Marquês de Pombal (responsável pela reconstrução de Lisboa depois do terrível terremoto).

(Arco visto da Rua Augusta)

“VIRTVTIBVS MAIORVM VT SIT OMNIBVS DOCVMENTO.PPD”

“Às Virtudes dos Maiores, para que sirva a todos de ensinamento. Dedicado a expensas públicas.”

(Arco visto da Praça do Comércio)

Estação Ferróviaria do Rossio

Lindíssima estação ferroviária localizada entre o Rossio e a Praça dos Restauradores. Construida em 1886 por José Luis Monteiro para conectar Lisboa a Sintra. A estação é decorada no estilo neomanuelino e as duas portas de entrada em formato de ferradura são espetaculares. Um trabalho típico português, dramático e romântico.

 

Eden Teatro na Praça dos Restauradores.

Contruido em 1930 por Cassiano Branco, marcante pela linda fachada art deco. Infelizmente, o cinema fechou em 1989, ficou anos sem utilização e em 2001 foi convertido no Orion Eden Hotel.

Detalhe da fachada: atores em mise-en-scene.

Monumento do Descobrimento (Belém)

O monumento original foi encomendado pelo regime de Antonio Salazar ao arquiteto Cottinelli Telmo e o escultor Leopoldo de Almeida em homenagem aos descobrimentos portugueses. Hoje está uma réplica de 50m de altura inaugurada em 1960. O monumento tem forma de uma caravela com o escudo de Portugal nos lados. Erguido à proa, está o navegador Dom Henrique, com uma caravela nas mãos. Em duas filas descendentes de cada lado, estão heróis portugueses ligados aos Descobrimentos.

Belíssimo monumento representando o esforço e a coragem de todos os homens que simbolizam as várias facetas da história lusa além mar. As caravelas saiam desse ponto do Rio Tejo em direção ao Oceano Atlântico para descobrir novas terras.

 

Torre de Belém

Construída por Francisco de Arruda durante o reinado de Dom Manuel no começo do século XVI, do topo do forte é possível ver o encontro do rio Tejo com o oceano Atlântico, sendo uma posição estratégica para a defesa de Lisboa. Foi esta Torre que deu origem ao nome da cidade de Belém do Pará.

 

Mosteiro dos Jerónimos

Eleito uma das 7 maravilhas de Portugal, o mosteiro é um notável exemplo da arquitetura manuelina e da riqueza dos descobrimentos portugueses. É uma das principais igrejas-salão da Europa. Foi encomendada pelo rei Dom Manuel I, pouco depois de Vasco da Gama ter voltado de sua viagem a India. O monumento foi financiado em grande parte pelos lucros do comércio de especiarias.

 

O famoso Pastel de Belém!

 Um exemplo de fachada azulejada, como eu adoro!

Não sei que prédio é esse, mas achei essas janelas engraçadas. Parecem teclados de um piano ou dentes de vampiro. Será que a vista da janela tem moldura?

Quase morri quando vi esse detalhe do Edifício Heron Castilho! Prédio super interessante, adicionaram andares modernos de vidro na fachada original de 1921. (Chequem o link para ver o prédio todo.)

Aqueduto das Águas Livres

Construido durante o reinado de Dom João V por Custódio Vieira, o aqueduto de 58km fornece água a Lisboa e tem a origem na nascente das Águas Livres (em Belas). Foi sendo progressivamente reforçado e ampliado ao longo do século XIX e resistiu perfeitamente ao terremoto.

Não é um prédio, mas achei interessante compartilhar:

“No 4˙ andar desta casa

nasceu em 13 de junho de 1888

o poeta Fernando Pessoa.”

Estatua de um homem ereto com um livro como cabeça. (Pensei em todos meus amigos escritores que apreciariam esse cantinho português.)

Apesar da minha foto de celular não estar muito boa, essa é uma das vistas mais lindas de Lisboa: O Castelo de São Jorge (no topo à direita) visto do Mirante do Carmo (Chiado). Construido no século VI na colina mais alta da cidade, é considerado o monumento mais emblemático da cidade. Uma grande parte do Castelo (e da cidade) foi destruida no terremoto de 1755, mas houve um intenso processo de restauração. Nada mais mágico que passear por Lisboa à noite, olhar para cima e ver uma construção tão facinante, iluminada no meio da noite simbolizando o longo trajeto histórico percorrido por Lisboa.

BACK TO TOP